Abrir menu principal

Wikiversidade β

Chamada Parlamentar

Índice

IntroduçãoEditar

Este Plano de Gerenciamento de Configuração tem como objetivo auxiliar o projeto Chamada Parlamentar. Tal plano visa controlar as mudanças que ocorrerão durante o ciclo de vida do projeto e Almeja guiar os envolvidos no projeto para as boas práticas, manter a integridade do desenvolvimento e do projeto, e facilitar o controle de mudanças.

FinalidadeEditar

Este Plano de Gerenciamento de Configuração tem como finalidade ser a base para as decisões tomadas no projeto no que se diz respeito à gerência de configuração de software.

EscopoEditar

O software Chamada Parlamentar é um webApp que se encontra em construção, e tem como objetivo verificar a presença dos parlamentares da câmara dos deputados o Software apenas utiliza o GitHub para o gerenciamento do controle de versão. O software não está integrado com nenhuma ferramenta de CI.. e não há analise estatica do código até o presente momento.

Definições,Acrônimos e AbreviaçõesEditar

Sigla Descrição
CM Gerência de Configuração (Management Configuration)
CI Integração Contínua (Continuous Integration)
MVC Modelo Vista Controle (Model-View-Controller)
IDE Ambiente de Desenvolvimento Integrado

(Integrated Development Environment)


Estrutura do Repositório

O código fonte do projeto está organizado em apenas um repositório

Branches

A versão estável do projeto está localizada em uma branch chamada master. O surgimento de novas issues e funcionalidades implicam da criação de uma nova branch específica para a realização destas novas funcionalidades. Uma nova ramificação deve receber um nome simbólico de acordo com seu propósito.

OrganizaçãoEditar

Atividades a Serem desenvolvidas ao longo da disciplina de CM.

• Estabelecer politicas de CM

• Escrever Plano de CM

• Realizar auditoria e configuração

• Configurar o plano de CI

Ferramentas, ambiente e infra-estruturaEditar

Ferramenta Descrição
Git Controle de versão de código
gitlab Forge que sera utilizado no gerenciamento do Software
Sublime text Editor de Texto
Jenkins Ferramenta de integração em processo de amadurecimento
Sonar Ferramenta de análise estática

O git é uma ferramenta de controle de versão distribuído, possuindo forte suporte para desenvolvimento não-linear.

O Gitlab é um Forge para a ferramenta de controle de versão git, e também pode ser utilizada como ferramenta de gerenciamento de projetos open-source, possuindo suporte para quadro Kanban, wiki e e outras opções voltadas para equipes ágeis.

O Sublime text é um editor de texto e código fonte multiplataforma e a versão utilizada será a versão 3.

A escolha do Jenkins como ferramenta de integração deu-se pela quantidade de material disponível para estudo da ferramenta.

A escolha do Sonar como ferramenta de análise estática deu-se por ser integrável com jenkins

Identificação da ConfiguraçãoEditar

A arquitetura do projeto foi feita em MVC, com uma controller ”fake” que faz a ligação do da controller com a view que foi nomeada de JSFconnection, na src main tambem se encontram pacotes de exception, model, parse e de web service da câmara e foi criada uma pasta somente para testes e esta subdividida em pacotes como a src main e as classes estão nomeadas da mesma forma só que com uma terminação diferenciada para informar que são testes ex. TestDeputyControl

MarcosEditar

O que se pretende obter é um CI funcionando, para atingir esses objetivos haverá esforços para automatizar as builds e fazer ela ser auto testável, para todo o commit para a baseline fazer uma nova build, para auxiliar nos envolvidos no projeto e para que eles possam ver os resultados e utilizar a ferramenta de analise estática (SONAR) após cada commit. Após o ser atingido os objetivos propostos o plano de CM deverá ser atualizado ou ao encontrar algum empecilho.

AcompanhamentoEditar

O projeto pode ser acompanhado pelo sistema de controle de versão GitHub pelo link ChamadaParlamentar

O gerenciamento do projeto pode ser acompanhado pelo ChamadaGitlab

O projeto foi dividido em duas Milestones:

1 - Conhecer e Implantar Jenkins

2 - Release 2

1- Conhecer e Implantar JenkinsEditar

Essa primeira fase consiste em conhecer mais a respeito do Jenkins-ci sua instalação e configuração .

  • Instalação do Jenkins CI

Instalação do Jenkins CI em um sistema Ubuntu/Debian, pode-se seguir o tutorial indicado no site do Jenkins , outra alternativa para instalar o jenkins é seguir os comandos no terminal.

 wget http://pkg.jenkins-ci.org/debian/binary/jenkins_1.618_all.deb

Execute no terminal dentro da pasta onde foi baixado o Jenkins o comando.

java -jar jenkins.war --httpListenAddress=127.0.0.1 --httpPort=8080

*Caso a porta 80 já esteja em uso selecione outra porta ex: httpPort=8081

Logo em seguida acesse no seu browser o endereço.

http://localhost:8080

Caso apareça no browser o erro 404 assegure que o serviço do jenkins esteja rodando com o comando:

sudo service --status-all

Se o serviço estiver parado utilize o comando:

sudo service jenkins start
  • Configuração do Jenkins CI

Na Sessão Tutoriais há detalhes de como configurar o Jenkins-CI

Instalação do Gitlab CE Ubuntu 14.04Editar

Tutorial de instalação retirado do site

1- Instalação de suas Dependencias

sudo apt-get install curl openssh-server ca-certificates postfix

2- Adicionando o pacote e instalando o gitlab

curl https://packages.gitlab.com/install/repositories/gitlab/gitlab-ce/script.deb.sh | sudo bash
sudo apt-get install gitlab-ce

3- Configurando e iniciando o gitlab

sudo gitlab-ctl reconfigure

4- Nome e Login

Username: root 
Password: 5iveL!fe

Instalação VagrantEditar

tutorial retirado do site

Baixe o instalador do seu sistema operacional no site do virtualbox

Logo após isso va a pagina do Vagrant e Baixe o Sistema Operacional.

Configurando o Vagrant

criei uma pasta de nome vagrant na pasta de usuários e em seguida uma pasta guide:

$ cd ~/

$ mkdir vagrant

$ mkdir vagrant/guide

$ cd vagrant/guide

Logo em seguida use o comando

$ vagrant init

Esse comando cria um arquivo chamado Vagrantfile que é onde irão as configurações de nossa box.

Para criação do Seu ambiente virtual vagrant você deve utilizar os seguintes comandos

$ vagrant box add lucid32 http://files.vagrantup.com/lucid32.box
$ vagrant init lucid32
$ vagrant up

logo após ter feito isso abra o VagrantFile e digite:

Vagrant::Config.run do |config|  

config.vm.box = "lucid32"

end

para subir a box que foi criada utilize o comando vagrant up e logo depois o comando vagrantssh

2- Release 2

Release 2 Consistia em Conhecer novas ferramentas que se adequassem ao projeto, integrar a ferramenta Sonar ao Jenkins e a elaboração do Relatorio Final do Projeto mostrando analise,resultados e dificuldades.

AnaliseEditar

O software Chamada Parlamentar havia muito pouco de Gerencia e Configuração, sendo assim foi proposto que se implementasse a gerencia e configuração com a utilização de ferramentas que auxiliassem e facilitassem o ambiente de desenvolvimento através da integração continua.

A principio por não ter conhecimento a respeito de gerenciamento e configuração, houve uma demora na ambientação com as ferramentas disponíveis no mercado, quais existiam, para que serviam e se elas se aplicavam ao projeto que iria ser gerenciado.

Após uma visão sobre as ferramentas foi visto que seriam utilizados como auxilio as seguintes ferramentas:

  • github
  • gitlab
  • digital Ocean
  • Jenkins
  • Sonar

Github para o versionamento do código o Gitlab para gerência do projeto, Digital Ocean vm para hospedar as ferramentas dos projeto, o Jenkins-CI para integração continua e o Sonar como ferramenta de analise estática.


Github: já vinha sendo utilizado para o versionamento do código o que tornou praticamente nulo o esforço.

Gitlab: Não existia nenhuma familiaridade com o gitlab até o mesmo ser apresentado em uma das aulas de GCS, após ter o conhecimento desse gerenciador de projeto foi decidido a sua utilização por considerar o mesmo mais completo que o Redmine, pois nele há suporte para versionamento de código onde a principio voce pode também fazer a instalação do seu próprio servidor gitlab para poder hospedar seus projetos, no gitlab se encontra a documentação referente ao software Chamada Parlamentar link.

DigitalOcean: Não obtinha nenhum conhecimento a respeito dessa ferramenta nem como a mesma funcionava após ler mais sobre a ferramenta no próprio site obtive um certo entendimento sobre como a mesma funcionava.

Jenkins: Não havia conhecimento a respeito de como era o funcionamento da ferramenta até que a mesma foi apresentada em uma das palestras ministradas durante a matéria de GCS e após ver a aplicação da mesma vi que ela se encaixaria melhor no projeto do que o travis, pois a utilização da linguagem era java e já existia um pom o que facilitou na escolha da ferramenta, sem incluir os diversos plugins que são disponibilizados pela mesma ferramenta. após a busca sobre o funcionamento da ferramenta encontrei tutoriais que auxiliavam na configuração da mesma o que facilitou a integração continua.

Sonar: Assim como as outras ferramentas não obtinha nenhum conhecimento da mesma nem do seu funcionamento após buscas foi obtido um melhor entendimento do seu funcionamento.

ResultadosEditar

Github:: se mostrou um bom gerenciador de versionamento de código sem apresentar nenhum problema durante o projeto, com um bom material para estudo disponível na internet não houve nenhuma complicação com o mesmo.

Gitlab:: ótimo gerenciador de projeto se mostrou bastante completo, e auxiliou no gerenciamento de tarefas pois o mesmo conta com milestones, labels e conta com sua própria wiki dentro do projeto o que facilita e auxilia nas informações do mesmo e por também ser um gerenciador de código torna-se ainda mais completo, tornando o uso do github "desnecessario" pois pode-se fazer uma migração desses código para o gitlab e ter todo o acompanhamento do seu projeto em uma única plataforma. Dentro do Gitlab foram criadas duas Milestones 1 que era a respeito da primeira fase do projeto que consistia em conhecer e implantar o jenkins e a segunda que foi chamada de Release 2 que consistia em conhecer e ver a possivel implementação de outras ferramentas no projeto.

DigitalOcean: Obtive alguns problemas com a vm da DigitalOcean devido em parte a falta de conhecimento a respeito do funcionamento da mesma que já conta com algumas opções como a de já vir implementado o servidor gitlab, ao utilizar a mesma notei uma certa lentidão em alguns momentos o que dificultou sua utilização, também encontrei alguns problemas em relação ao jenkins na vm pois a mesma não conseguia segurar o processo de execução do jenkins, sendo assim tinha que iniciar o serviço do jenkins a cada 2 minutos o que tornou praticamente impossível a utilização do jenkins nessa vm que eu estava utilizando no Digital Ocean, as configurações da VM eram as seguintes:

  • 512MB Ram
  • 20GB SSD Disk
  • Ubuntu 14.04 x64

Jenkins: O Jenkins-CI se mostrou uma ótima ferramenta de integração, a principio tive grande dificuldades em entender o funcionamento da mesma até achar alguns tutoriais que auxiliavam na configuração da ferramenta o que tornou o processo muito mais rápido e simplificado, apesar disso o jenkins é uma ferramenta um pouco complicada de se entender e configurar, mas a partir disso foi conseguido realizar alguns processos com o jenkins tais como:

  1. conectar o jenkins ao github.
  2. Automatização de Builds, a cada commit realizado na master no github uma nova build é gerada.
  3. rodar os testes unitarios atraves do maven.
  4. Build a partir da Tag do Github.
  5. Criação de Tags automatizadas no github.

Problemas com o Jenkins, ao tentar fazer a autenticação do jenkins utilizando o GitHub para autenticação o plugin que faz esse trabalho estava com problemas, e isso comprometeu todo o ambiente fazendo com que o ambiente do jenkins quebrasse, ao acessar o endereço local da aplicação a mesma era redirecionada para para uma pagina 404 do github, busquei soluções na internet em sites como stackoverflow não conseguindo achar nenhuma solução para o problema, tambem entrei em contato com a pessoa que ministrou a palestra sobre jenkins o mesmo tambem não tinha conhecimento a respeito da solução daquele problema, sendo assim tive que remover o jenkins da maquina, fazer o download, rodar o jenkins e fazer toda a configuração do projeto novamente o que levou a um gasto de tempo que não havia sido previsto gerando assim atraso no andamento do projeto.

Sonar

foi subido o sonar na maquina na qual eu estava trabalhando mas não obtive exito em executa-lo procurei tutoriais de como ele funcionava mas não consegui faze-lo funcionar ao tentar integra-lo com o jenkins o plugin que eu estava utilizando não funcionava como o esperado não apresentando nenhum resultado, então foi postergada essa parte do projeto.

Vagrant

Ao final do projeto tentei implementar o vagrant para fornecer um ambiente de desenvolvimento do mesmo, mas devido a falta de tempo devido a problemas com o jenkins não houve tempo para estudar a ferramenta devidamente e como funciona seu script, sendo feito assim apenas a sua instalação e levantamento de um box na maquina local.

Tutoriais

https://www.digitalocean.com/community/tutorials/how-to-manage-jenkins-with-rancher-on-ubuntu-14-04

http://imasters.com.br/linguagens/java/serie-continuous-integration-build-automatizado-com-jenkins-e-github/?trace=1519021197&source=search

http://blog.camilolopes.com.br/unit-test-jenkins-maven/

http://blog.camilolopes.com.br/serie-continuous-integration-criando-uma-tag-no-github-via-jenkin

http://blog.camilolopes.com.br/serie-continuous-integration-build-a-partir-da-tag-github/

http://www.abstraindo.com/ambiente-de-desenvolvimento/vagrant-de-forma-simples-parte-1/

https://about.gitlab.com/downloads/

ReferenciasEditar