Abrir menu principal

Índice

Notas IntrodutóriasEditar

Projeto de Integração - WikiConvergência/TransWikiMedia - entre as plataformas Wikiversidade, Wikilivros, Wikiquote, Wikicommons e os verbetes da Wikipédia

Nosso compromisso com a Agenda 2030[1] e a sua 4ª Meta de Desenvolvimento Sustentável da UNESCO (Educação de Qualidade) por meio da produção de Recursos Educacionais Abertos (REA), livres e colaborativos[2].

A classificação de "Humanidades Digitais" para um curso pode ser bastante controversa. Seguimos a orientação de David Berry[3] e tentamos explorar as possibilidades de uma "computational turn" nas ciências humanas.[4]. Esta página é um convite à colaboração[5].


Usuário/ColaboradorEditar

  • a criação de uma conta nos projetos Wikimedia: [1] (a conta para a Wikiversidade é a mesma para os outros projetos Wikimedia, incluindo a Wikipédia)
  • a inscrição na plataforma de controle Dashboard: [2]
  • a inserção de informações requeridas na lista de trabalho: [3]

Proposta acordada entre todos: os participantes do curso escolhem três temas relacionados com suas pesquisas e ficam responsáveis pelo desenvolvimento do texto introdutório dessas aulas (nos moldes da Aula 1)

EmentaEditar

Tecnologia e sociedade: redes sociotécnicas. Humanidades Digitais. Espaços de fluxos, dinâmicas de rede e capital social (bond and bridge). Comunicação de Interesse Público e  Mídias Locativas. Cauda Longa e Economia da Atenção. Plataformas e a Cultura do Algoritmo. Redes de colaboração. P2P. A esfera pública interconectada. Dados abertos, Transparência e o open knowledge. Comunicação de Interesse Público e Inteligência coletiva/excedente cognitivo. Remix, mashups e memes.

Nota Introdutória sobre a probidade acadêmicaEditar

A graduação fundamenta-se na excelência do ensino e na sólida formação ética e humanística. Probidade e responsabilidade são pré-requisitos para a satisfatória realização dessa missão fundamental. A probidade acadêmica no sentido da excelência do ensino requer que docentes e discentes respeitem mutuamente seu trabalho e reconheçam a importância de garantir a integridade ético-legal da atividade acadêmica. Como membros de uma comunidade, docentes e discentes assumem responsabilidades, em especial a da comunicação honesta e a da construção baseada em confiança.

Violações dos preceitos da probidade acadêmica incluem, de maneira não exaustiva: o uso não autorizado de material (anotações, textos, recursos tecnológicos) durante provas e exames; a obtenção de uma avaliação antes de sua realização; o aproveitamento indevido de ideias, conceitos ou frases de outro autor, que as formulou e publicou, sem lhe dar o devido crédito, sem citá-lo como fonte de pesquisa, o que configura plágio acadêmico; a participação em ações que contribuam a violações dos preceitos da probidade acadêmica por parte de outro aluno; a falsificação de dados, conteúdo e documentos.

A referência ao plágio acadêmico, aqui, provém da cartilha “Nem tudo que parece é: entenda o que é plágio”, da Universidade Federal Fluminense; recomenda-se vivamente a leitura dessa cartilha.

Não serão toleradas quaisquer formas de discriminação e cerceamento de liberdade de opinião, de acordo com os fundamentos ético-legais de nossa comunidade.


O que esperamos dessa experiênciaEditar

- Entender o lugar da tecnologia na experiência humana

- Ser capaz de mapear as principais questões relacionadas à cultura digital no mundo contemporâneo

- Reconhecer as particularidades das "novas mídias" e verificar como assumem uma forma cultural

- Identificar os sinais dessas mudanças em seu cotidiano

- Refletir sobre as possibilidades de produção de conhecimento livre e colaborativo para a produção de um bem comum.

- Contribuir com a meta 4 da Agenda 2030 da UNESCO


Conteúdo ProgramáticoEditar

As aulas serão disponibilizadas uma a uma para que haja possibilidade de colaboração com os alunos do curso.

22/08 - Aula 1: Tecnologia, Comunicação e Sociedade

29/08 - Aula 2: Rumo às Humanidades Digitais

12/09 - Aula 3: Influência da "Ética Hacker" na Cultura Organizacional

19/09 - Aula 4: "Digital Literacy" e Formação Profissional

26/09 - Aula 5: "Software Studies"

03/10 - Aula 6: Plataformas, "Big Data" e Cultura do Algorítmo

10/10 - Aula 7: P2P, Colaboração e Cultura Wiki

17/10 - ula 8: Plataformas Wiki

24/10 - Aula 9: Economia da Atenção, Influenciadores e Curadoria

31/10 - Aula 10: Remix, Mashup e Memes

07/11 - Aula 11: Mídias Locativas e Territórios Informacionais

14/11 - Aula 12: GIG Economy e o Trabalho de Plataforma

21/11 - Aula 13: Esfera Pública Interconectada e Transparência

28/11 - Aula 14: Vigilância e "Dataveillance"

05/12 - Aula 15: Mapeamento dos temas


BibliografiaEditar

Todas as indicações bibliográficas estão AQUI.

Por favor, consulte e colabore com novas referências ou com correções.

FerramentasEditar

Uma lista interessante de ferramentas


NotasEditar

  1. Estratégia/Movimento Wikimedia/2018-20/Grupos de trabalho
  2. Estratégia/Movimento Wikimedia/2018-20/Participar
  3. Berry, David (2011) The computational turn: thinking about the digital humanities. Culture Machine, 12. ISSN 1465-4121
  4. Versão apoiada na disciplina "Humanidades Digitais e Comunicação de Interesse Público" do Programa de Pós-Graduação em Inovação na Comunicação de Interesse Público - PPGCOM/USCS. Estamos nos aproximando de pesquisadores do Mestrado em Ciência da Computação da Universidade para alcançar o propósito do curso.
  5. Este curso está na Wikiversidad e conta com a colaboração da UABC Ensenada BC - Facultad de Ciencias Administrativas y Sociales - Baixa California - México.